Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página

Artigos

15/04/2013

Sapo Fervido

Sapo Fervido

Querido leitor, hoje vamos falar sobre a metáfora do sapo fervido. De acordo com ela, se você retirar um sapo de uma lagoa com uma panela, trazendo junto um pouco da água na qual ele vive e colocar em cima de um fogão em chamas, ele será fervido e morrerá sem perceber que a água esquentou.

No início, parecia o mesmo habitat. Depois, a água começou a ficar quentinha, provocando um clima de conforto e relaxamento. Voltemos à mesma situação, só que agora jogue o sapo dentro da panela quando a água estiver bem quente. Aqui, o sapo vai reagir e saltará instantaneamente para fora da panela.

O que a metáfora do sapo fervido pode trazer de ensinamento para cada um de nós? Muitas vezes nas empresas isso também poderá acontecer. Executivos podem ser fervidos junto com o clima da organização e não estão se apercebendo disso. Diretores de grandes organizações e, principalmente, proprietários de micro, pequenas e médias empresas às vezes estão cozinhando junto com seus empreendimentos, tendo certeza de que estão fazendo a coisa certa.

Isso pode acontecer quando, igual ao sapo, nos conformamos numa situação mínima de conforto, ou melhor, numa situação mínima de sobrevivência. E a desculpa para não crescerem geralmente é atribuída aos outros. Como concorrentes e mercado.

Não há uma regra ou dica para perceber que está sendo fervido vivo. Talvez uma boa forma para enxergar a situação da empresa é olhá-la pelo melhor ângulo, ou seja, estando fora dela. Talvez outra forma seja saber como está o clima interno, pesquisa de clima, pesquisa de satisfação de clientes. Participar de seminários, feiras, congressos, voltar ao banco da escola, renovar seu diploma com uma especialização, são todos meios de enxergar a empresa de modo diferente.

Agora, para enxergá-la pelo lado de fora é preciso realmente sair, distanciar-se da operação e pensá-la estrategicamente, definindo a estrada e não cuidando apenas da qualidade de sua pavimentação. Para muitas pessoas, pensar dá trabalho e eles preferem a zona de conforto, porém, as consequências podem ser até quebrar a empresa. Pesquisas mostram que recomeçar outra ou sentir-se desnorteado é muito, muito mais trabalhoso.

É assim como o mundo me parece hoje.

Beto Colombo

Carregando sistema de comentários
Veja todos os artigos